terça-feira, 8 de outubro de 2013

10 Eu, Lualessi... gorda e nada fofa!

vida gordo nada fofa obeso

Eu sou gorda. Não gordinha, não fofinha. Gorda. Na verdade eu creio que me encaixava no gorda uns 30 quilos menos, hoje, eu sou obesa. É fato. E num mundo com tanta repulsividade a esse fato, ser obesa costuma ser um cartão de visitas nada promissor de se ter. 

Na cidade onde moro tem muitos gordos e, pelas reportagens que vejo na TV, não é diferente na maioria das cidades em grande parte do mundo. É, obesidade hoje é considerada epidemia, fato que preocupa médicos, desagrada estilistas e desagrada as pessoas. 

Creio que eu passei a engordar depois dos 10 ou 12 anos. Devagar e sempre... umas fases mais, outras menos ( e há várias situações que levam a isso, mas o meu motivo de engordar -  todo gordo tem os seus - é assunto para outro post). 

De lá até hoje uma diferença que noto na relação gordo e os outros (e dentre esses outros se encaixam muitos gordos) é que o que era só motivo de piada e chacota passou a ser visto com desprezo, com repulsa. é fato. Sim, muita gente tem nojo de gordos; os acham repulsivos, preguiçosos, desleixados embora a medicina já veja a obesidade como uma doença; comer é um vício  tão forte quando as drogas ilícitas ou mesmo o fumo ou álcool e posso garantir a qualquer drogado, fumante ou bêbado que não é menos difícil deixar de ser viciado em comida. 

Ser gorda me incomoda? Claro (embora eu tenha a sensação que incomoda mais aos outros), mas o que me incomoda nem é tanto as formas disformes do meu corpo e sim as limitações que o excesso de peso, no meu caso acompanhado da falta de exercícios, acaba gerando no meu corpo que tem no topo dele uma cabeça apaixonada por danças, longas caminhadas e uma vontade enorme de rodar o mundo (e o mundo tem tanta ladeira, escadas para subir e assentos apertados em ônibus e aviões). 

Mais cedo eu comentei que vou falar sobre 'o nada fofo mundo dos gordos' aqui no blog, mas já aviso que não vou transformar o Pitacos de Lua num blog sobre obesidade porque, apesar de talvez ser o que as pessoas mais reparam em mim, ser gorda é a parte de mim sobre a qual eu menos penso, aliás, ser gorda eu acho fácil, difícil eu acho que é ter a minha mente... mas isso também é assunto para outro post. 
Por que que eu vou começar a falar sobre o assunto? Creio que cansei de ser só expectadora num assunto que me diz respeito e obesidade me é muito familiar e como dizem que a gente deve escrever sobre o que conhece e vendo tanta coisa sendo dita sobre o tema - ou eu muito me engano ou deve ser um dos assuntos mais discutidos e mostrados nas TVs atualmente - eu achei que já estava na hora de eu compartilhar meus pitacos sobre. 

Bem, creio que o post já está de bom tamanho, se fosse uma pessoa eu ia dizer que ficou até gordinho... por isso a gente volta ao assunto outra hora e vem novidades por aí pra turma que tiver interessada em participar do tema poder colaborar e interagir com mais do que comentários sobre o post. 

Mas já aviso que nem sempre eu sou fofa em falar sobre obesidade, Ok? Já fiz post que fez gorda chorar e não, você não vai me ver escrever que 'não importa quantos quilos você têm, o importante é você se amar como é'. 

É... as vezes eu pego pesado. É fato
pitacos de lua obesidade

Ah, e claro: Sim, eu resolvi me cuidar então, além da gente falar sobre o lado emocional e social de ser gordo, vamos discutir como é que dá para tentar perder peso sem querer se matar por causa disso :)


10 comentários:

  1. O mundo anda uma droga para se viver, tudo se critica. É como se ninguém pudesse ser gordo ou deficiente. Aguardando o próximo post.

    ResponderExcluir
  2. Não tenho ideia do que é ser gordo, mas entendo que não deva ser fácil. Todoooooooooooooo mundo patrulhando e cobrando uma atitude mais saudável. E dando mil pitacos. Vc tem razão, o mundo do gordo não deve ser nada "fofo". Tenho amigos (as) gordinhas e o sobrepeso deles nunca me incomodou. Outro dia vi um conhecido reclamar que a sociedade está sofrendo de "gordofobia". Ah, pensei, que exagero! Não acho que seja gordofobia, é futilidade e falta do que fazer mesmo que levam os outros a criticar os outros antes de olhar seu próprio umbigo. No mais... dou todo apoio a qualquer atitude para que consiga se alimentar melhor, praticar exercícios (é um saco, eu vou forçada....), viajar pelo mundo (aqueles assentos de avião são o cão chupando manga!) e ser feliz. Bjks.

    ResponderExcluir
  3. Fabiana Martins08/10/2013 13:23

    Muito legal sua maturidade para lidar com esse tema... realmente existe um grande preconceito com gordos, quem passa or isso sabe muito bem o sentimento que se tem, enfim, tbm estou na luta por estar um pouco acima do peso por problemas renais mas nunca deixaria isso me afetar ou deixar que as pessoas me destratassem por causa disso..sou eu mesma e se gordura incomoda o problema é deles! Beijo!

    ResponderExcluir
  4. A Ge tem razão, não deve ser muito fácil a vida de um gordo, o povo todo dando opiniões como e sobre emagrecer! Isso sem nem saber se a pessoa está ou não satisfeita com ela. E também tenho várias amigas gordinhas e isso nunca me incomodou. Não julgo as pessoas pelo peso. E sim pelo que ela é.
    Beijos
    Adriana

    ResponderExcluir
  5. Lu vicio em comida é o pior que tem, pois vc sobrevive sem drogas ou alcool, mas tem que comer pra se manter vivo.... e ai que fica dificil medir o quanto desse vicio voce pode aguentar....
    Estou fazendo academia desde meados de agosto e a balança ta marcando so 2 kg a menos.... melhor que nada, mas queria que fosse mais.... mas tamu junto nessa...
    Beijinhos

    Blog da Gullo

    ResponderExcluir
  6. Eu te entendo perfeitamente, porque ja fui mais gorda, emagreci e agora por conta da morte do meu pai, estou engordando novamente de mta ansiedade.
    Não é só vicio da comida, no meu caso é ansiedade, seja por estar trite ou estar feliz....é uma luta constante.......e sim, existe preconceito em TUDO com nos gordinhas, pq depois q emagreci pude perceber que ate pessoas da minha familia passou a me tratar diferente, com mais respeito....
    Infelizmente o ser humano tem dessas....mas enfim
    Emagreça pelo seu bem estar, pela sua saúde, nao porque te impõem isso, Vc tem q se perguntar se é feliz assim....eu nao era e descobri como era bom emagrecer e todo mundo me elogiar......agora to querendo isso de novo.
    Simbora? Conta comigo....tamu junto, too

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Lua,
    O gordo sofre muito preconceito da sociedade. Vc conhece o site Grandes Mulheres da Paula Bastos? Ela aborda sobre mulheres obesas e fala um pouco de tudo.
    Big Beijos
    Lulu on the sky
    obs: Últimos dias para ganhar um relógio Participe da nossa promoção!

    ResponderExcluir
  8. Amore, imagino mesmo que não deve ser nada fácil o mundo dos obesos. E realmente, a gente escuta falar muita coisa sobre eles. Eu nunca cheguei nessa situação e apesar de ter sido sempre cheinha, nunca passei perto da obesidade. Consegui me cuidar a tempo.
    Fico feliz que está querendo se cuidar e ficarei muito feliz se puder ajudar, mesmo. Sei o quanto é difícil essa vida de dietas. Mas sabe, que hoje em dia está bem mais fácil, pois existem muitas formas de comer coisas saudáveis. E muitas vezes essas comidas são tão saborosas quanto as super calóricas. O mais difícil é o mudar de hábitos, o deixar de comer (batata-frita, refrigerante, doces). Eu demorei uns 2 anos para perder 9 quilos. Foi bem devagar e elativamente pouco (mas fez muita diferença). Por isso não me incomodei que demorasse. E acho que é isso que não me deixa engordar novamente agora. O que eu fiz foi mudar algumas coisas, algumas trocas legais. Mas continuei tomando minha cervejinha e o vinhozinho com o marido, nas festas e churrascos de família. Fazia também a compensação, comia muito ontem, hoje dava uma maneirada. E hoje, é a mesma coisa. Sempre compensando. Mas to investindo muito em uma alimentação ainda mais saudável. Eu gosto disso. Tenho sido até neurótica, mas eu gosto e meu marido também aderiu, ficando mais fácil.
    Mas aconselho você a procurar um nutricionista e um psicólogo, que ajudam muito no inicio. Tenho fé que irá conseguir. E terá muito mais qualidade de vida e saúde para poder fazer o que gosta.... dançar, caminhar... Desculpa o comentário gordo, rs.
    Um beijo e ótima semana.

    ResponderExcluir
  9. Vicio em comida é o pior de todos, a gente consegue se isolar de cigarro, bebidas e outras drogas, mas sempre vamos precisar comer, cada refeição é uma tortura, cada movimento involuntário de pegar a comida e por na boca é uma luta, eu vivo me controlando pra conseguir pelo menos não aumentar meu peso até que chegou num ponto que eu nem sei mais o que me da prazer, se é comer ou ser ter um corpo "normal" . Apesar de só estar uns 15 quilos acima do meu peso sei bem como é ser olhada diferente, notar que as pessoas te julgam pelo seu tamanho, acham que é falta de vergonha na cara, não entendem que isso é doença, seja de corpo ou de cabeça, é doença. só quem passa por isso sabe o desespero que é a maldita ansiedade. Eu acredito que criando válvulas de escape a gente consiga vencer isso, só não encontrei ainda essa tal válvula. Vamos procurar, conversar, debater e encontrar uma solução pra isso.

    ResponderExcluir
  10. Lua:
    Creio que a obesidade, seja uma tortura para as mulheres, pois a mídia e a sociedade cobram um padrão de beleza feminina que é insuportável.
    Vejo a questão do peso, mais como uma necessidade de saúde do que de estética.
    Então, se você pretende emagrecer para desfrutar de atividades que te dão prazer, acho uma atitude louvável.
    Quanto ao comentário que deixou no meu post, quando escrevi o texto, decidi não citar nomes, por uma mera questão de discrição com as blogueiras envolvidas, mas descrevi um fato real.
    Creio que a gente pode discordar da opinião alheia, sem nenhum problema.
    Até porque meu lema sempre foi, posso não concordar, mas aceito e respeito quem pensa diferente de mim.
    O problema é discordar com total falta de respeito.
    Afinal sempre existe um jeito delicado e gentil de dizer as coisas, sem ofender, né.
    Bjs.:
    Sil

    ResponderExcluir

Quando você colabora com seus pitacos o post deixa de ser um monólogo e passa a ser uma conversa. A blogueira se responsabiliza pelas próprias opiniões, as opiniões alheias são de responsabilidade de quem as escreve. Só lembrando que gente inteligente tem argumentos; a turma que só sabe xingar e ofender só quer confusão. Pode não!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...