segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

9 Papa Bento XVI e o peso de não ser amado

Hoje saiu a notícia de que o Papa Bento XVI renunciou (ao cargo? Ao Papado? A missão?) .

Sempre quando falam em Papa fico imaginando quantos segredos, quantos conchavos, quantas falsas verdades não se escondem por trás das paredes do Vaticano...
Bem, mas na justificativa para tal ato, o papa declarou que já não se sente mais em condições físicas, e acredito emocionais, para ficar no cargo até o fim. Disse que já não tinha mais forças... E na internet e na TV, entre outras opiniões, vi muita gente questionando que o Papa João Paulo II , ao qual Bento XVI sucedeu, mesmo em condições de saúde visivelmente mais abalada, exerceu o papado até o fim (e, com certeza, com os mesmo segredos do vaticano para ocultar). 

Aqui vai uma opinião muito particular de uma católica, não muito praticante, fique claro.

Creio que o Papa Bento XVI teve desde o início do seu papado, uma missão ingrata que foi a de substituir João Paulo II. Difícil alguém vivo lembrar de um Papa que tenha sido mais amado pelos católicos, e gerado simpatia nos não católicos, do que João Paulo II.  E talvez estivesse aí justamente a força que manteve João Paulo II, mesmo visivelmente sem condições para isso, no cargo até a sua morte. 

Bento XVI pode ter o respeito dos católicos pelo cargo que exerce, mas dificilmente encontrou admiração e simpatia pelo mundo que não fosse pelo cargo que representava, inclusive de muitos católicos.  Talvez agora, com a idade e a saúde mais fragilidade, esse seja um fardo pesado demais para Bento XVI continuar a carregar.

Papa João Paulo ll e renuncia Papa Bento XVI

A impressão que eu tenho é que Bento XVI sempre viveu a sombra do seu antecessor. E chega uma hora que mesmo um papa precisa mais do que saber que é o representante de Deus na terra ou que tem o respeito daqueles que acreditam no que ele representa; o homem por trás do Papa necessita da força que vem do amor que as pessoas tem pela pessoa que ele é. Aquele carinho e admiração que alguns conquistam com suas atitudes ou pelo seu carisma e esse tipo de coisa não depende só da pessoa que se é, do que se deseja, do que se faz... é algo, uma luz, uma energia que algumas pessoas simplesmente têm e que não se consegue só por merecimento, até porque tem muita gente de olhar doce e sorriso agradável que engana muitos... Mas é fato. Essa 'áurea' que conquista e cativa as pessoas, simplesmente alguns têm e outros não...


renuncia Papa Bento XVI
imagem via Notícias Terra

Que fique em paz... Que vá com Deus. 

*****

Leio todo o post a blogueira agradece, agora, se mostrar que tem opinião a blogueira até se emociona. Comente!


************

9 comentários:

  1. Será que com essa decisão do Bento XVI a Igreja Católica entra numa nova era de que os Papas devam renunciar quando sentem que não mais tem condições de levar o papado adiante? Seria mais lógico fazerem isso. E sei como deve ser dificil mesmo do Bento XVI conviver com a sombra do João Paulo II. Papa JP sendo um papa tão carismático ia ser mesmo muito dificil um papa logo depois dele ser como ele. Fico só pensando nos porquês dessa renúncia, será que algum dia alguém dirá? Segredos que irão perdurar para sempre. Mas rezo que seja escolhido um novo Papa com carisma e que consiga agregar mais e mais os católicos. E rezo pela saúde pelo Papa Bento XVI. Que ele tenha feito o caminho certo.
    Beijos
    Adriana

    ResponderExcluir
  2. Até certo ponto houve realmente a diferença de conduta e admiração pelo povo, mas a que se pensar também que a idade avançada e as suas atribuições podem ter pesado.... de qualquer forma parabéns por sua postagem.... um abraço carinhoso....

    ResponderExcluir
  3. Lua, amei seu post.
    Na verdade, como católica nunca gostei muito desse Bento XVI.
    João Paulo II tinha carisma, simpatia e não é fácil ser sucessor de uma pessoa tão querida como ele.
    As pessoas são diferentes e na minha opinião, por mais preparado que Ratzinger fosse pra assumir o cargo do Papado, ele já tinha 78 anos quando assumiu, o que eu já acho bem idoso.
    Fiquei revoltada com as piadinhas infames que surgiram na internet com a renúncia do PAPA. Acredito que a renúncia vá além dos problemas de saúde, apesar dele usar marca passo. Existem as cartas secretas que o ex-mordomo roubou e denunciou sobre corrupção no Vaticano, o problema vai além disso..
    Agora resta rezar para que venha um novo papa com a dificil missão de trazer os fieis de volta pra igreja.
    Big Beijos

    ResponderExcluir
  4. Eu olho para ele e penso em algo que li há muitos anos, sobre a solidão do pastor.
    O cargo dele não é leve, longe disso.
    E certamente, para além do fardo humano há o fardo espiritual.
    Creio que há muitas outras coisas envolvidas em algo tão inesperado quanto a renúncia, mas tenho a convicção que assim como João Paulo II resistiu até o fim da vida por amor à Igreja, assim Bento XVI renuncia ao cargo também por amor à esta mesma Igreja.
    Pense na humildade que foi necessária para se desapegar do mais importante posto da Igreja...
    Que Deus o abençoe. O legado dele permancerá para sempre, quem já leu alguma obra dele sabe o quão importante ele é.
    beijossss

    ResponderExcluir
  5. Tô falando sério. Preparem-se.
    Ontem zoei muito sobre a renúncia de Bento XVI. Fiz e ri de piadas que relacionavam um fato histórico, e um momento importante para todo o povo católico com BBB, política etc.
    Mais tarde um colega postou seu descontentamento elegantemente sem citar nomes. Serei phyna também e não vou citá-lo.
    Parei e pensei: - Márcia não é tu que dizes que o que é sagrado para o outro também é sagrado prá ti?
    Nossa, que pisada na bola ! Faço isso mesmo diante do outro em carne e osso. Esqueci que essas pessoas saem da minha presença e vão pro Face e me encontram lá, brincando com o sagrado deles. Peço desculpas, mas é claro, e justifico.
    Hoje lendo outras coisas sobre o assunto parei e conclui. Ele não era João Paulo. E mesmo eu que sou agnóstica ( à toa mesmo) tinha maior admiração pelo véinho. Fiquei triste quando ele morreu. Ele é a cara que a Igreja Católica deveria ter sempre, a cara da bondade, tolêrancia (acho brabo esse termo, afinal quem somos nós para "tolerar" um igual? e da caridade .
    Enfim ou ele era mesmo assim ou o marketeiro de Bento XVI é muito ruim ! Obrigada pessoal por me proporcionarem esse momento de maturidade. Bjim! Obrigada Pitaquinha !

    ResponderExcluir
  6. Uau, super atual,rs
    vamos ver o próximo!!
    beijos ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ps. consegui melhorar da gripe, e viajei bem, obg!

      Excluir
  7. Oiê!

    Então, alguns nascem com carisma e outros não. Acontece com atores, por exemplo. Há atrizes belíssimas e sem nenhum carisma. Ex: Maria Fernanda Cândido. Há outras que caem no gosto popular assim de graça, ex: Ivete e Juliana Paes. Claro, resguardado o devido respeito, acho que essa luz não é para quem quer, é para quem pode. E ainda houve pronunciamentos recentes que fizeram o Papa atual parecer mais endurecido ainda, como por exemplo declarar que a igreja é contra a união homoafetiva. Claro, não foi ele que disse, é a Igreja toda que pensa, mas ele é o porta voz... enfim...

    Não sou católica, mas gostava muito do Papa João Paulo II. Que o atual Papa tenha um merecido descanso de agora em diante.

    Clau

    ResponderExcluir
  8. Obrigada a turma que veio dar o seu pitaco na renúncia do Papa... Sempre bom quando acrescentam ao post com suas opiniões sobre o assunto.
    A blogueira fica feliz :)

    ResponderExcluir

Quando você colabora com seus pitacos o post deixa de ser um monólogo e passa a ser uma conversa. A blogueira se responsabiliza pelas próprias opiniões, as opiniões alheias são de responsabilidade de quem as escreve. Só lembrando que gente inteligente tem argumentos; a turma que só sabe xingar e ofender só quer confusão. Pode não!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...